• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Procurador-Geral do Trabalho empossa festivamente nova chefia do MPT em Rondônia e Acre
  • ATENDIMENTO






  • 17-MINISTÉRIO-1936A-TRABALHO INFANTIL-OUTDOOR APOIADORES 9X3M - FINAL
  • BUSDOOR-FACE
  • Assédio-Moral slide
  • artigoleomar

Procurador-Geral do Trabalho empossa festivamente nova chefia do MPT em Rondônia e Acre

Solenidade foi prestigiada por diversas autoridades entre elas o Corregedor-geral do MPT e o presidente da ANPT - Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho 

 

PORTO VELHO/ RO (22/11/2017) - Procuradoras do Trabalho Camilla Mendes da Rocha e Marielle Rissanne Guerra Viana Cardoso foram festivamente empossadas nos cargos de Procuradora-Chefe e Vice Procuradora-Chefe da Procuradoria Regional do Ministério Público do Trabalho na 14ª Região, que compreende os estados de Rondônia e Acre, para o biênio 2017 a 2019. A solenidade de posse foi presidida pelo Procurador-Geral do Trabalho, Ronaldo Curado Fleury, e prestigiada com a presença do presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho, Ângelo Fabiano Farias da Costa, e do Corregedor-Geral do Ministério Público do Trabalho, Maurício Correia de Melo entre outras autoridades.

Em seu discurso, falando em nome da chefia que dirigirá o MPT em Rondônia e Acre nos próximos dois anos, a procuradora-chefe Camilla Rocha disse que assume publicamente o compromisso de continuar honrando o histórico de avanços e conquistas da Procuradoria Regional do Trabalho da 14ª Região, “fincada no coração amazônico”.  E afirmou: “A certeza de que é possível vivermos em uma realidade mais humana; a certeza de que é possível construirmos um espaço de maior solidariedade e acolhimento, serve-nos como energia propulsora”.

A esquerda a Vice Procuradora-chefe Marielle Rissanne e a direita a Procuradora-chefe Camilla Holanda
A esquerda a Vice Procuradora-chefe Marielle Rissanne e a direita a Procuradora-chefe Camilla Holanda

Disse contar “com um time de preparados servidores, que diuturnamente se apresentam dispostos a enfrentar batalhas de todas as ordens” e que não está sozinha. Referindo-se à vice procuradora Marielle Cardoso, afirmou:  “Meu maior destemor surge quando sei que posso contar, ao meu lado, com uma procuradora combativa, de uma mente ampla, perspicaz e integradora, e de um coração que consegue transparecer, em cada gesto, em cada atuação, a essência e a tradução dos que nossos colegas procuradores sonham”.

Agradeceu, em nome dos procuradores da Regional, à dedicação e trabalho árduo do procurador do Trabalho Marcos Gomes Cutrim, a quem sucede na chefia, cuja energia com que chefiou, por quatro anos, a Procuradoria Regional do Trabalho em Rondônia e Acre, foi compara à dos heróis exaltados pelo hino do Acre: “sem recuar, sem cair, sem temer”.

OUSAR COM CRIATIVIDADE

“No plano da gestão, precisaremos ousar da criatividade para contornar os obstáculos impostos pela Emenda Constitucional 95, que instituiu o teto dos gastos públicos. E conseguiremos, através de uma administração eficiente, seguir aprimorando a prestação de nossos serviços, fornecendo os instrumentos necessários para garantir o regular desempenho de nossas atribuições e a independência essencial ao exercício do cargo”, afirmou.

A união das instituições. “Diversos caminhos poderão ser seguidos, porém a estratégia mais efetiva será, sem dúvida alguma, a união das instituições que possuem como missão o alcance da Justiça Social, todos, como atores do processo de construção de um novo cenário”, declarou. E conclamou advogados, magistrados, auditores fiscais e cidadãos a estudar, aprofundar, discutir, reconstruir e reinventar.

Concluiu seu discursando afirmando que “o que diferencia as pessoas é a auto responsabilidade e a capacidade de se enxergar no mesmo nível do próximo, dom também conhecido como humildade”. E relembrou Paulo Leminski, “que nos ensina que isso de ser exatamente o que se é ainda vai nos levar além”.

No discurso de posse a procuradora-chefe do MPT em Rondônia e Acre agradeceu também aos membros da magistratura do trabalho cuja sensibilidade e comprometimento com a questão amazônida resulta em conquistas sociais e anunciou a chegada de um Procurador Regional do Trabalho, que atuará exclusivamente frente ao segundo grau de jurisdição, firmando a posição do Ministério Público do Trabalho, “seja na condução dos processos como órgão agente, seja como órgão interveniente”, disse.

Fonte: MPT em Rondônia e Acre 

Imprimir

  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • meio ambiente
  • trabalho escravo
  • trabalho portuario
  • liberdade sindical
  • promocao igualdade
  • trabalho infantil